27.3.14

Wrecking softball

Um tipo nota que está a ficar velho quando surgem as brancas. E não me estou a referir às capilares mas às mentais, aqueles irritantes apagões no fornecimento energético das sinapses.

Há umas semanas atrás, após o especialíssimo concerto de Damien Jurado em Vigo, a meio de umas merecidas tapas entre amigos, bem regadas com umas estupidamente geladas botellas de Mahon, e a propósito de nada, surgiu a pergunta: "o que é feito daquele norueguês de que gostávamos tanto no início da década passada e que chegamos a ver no Festival Para Gente Sentada (quando era um festival imperdível)? Aquele que cantava a Sleeep On Needles, aquele...como é que se chama, o...o....". Branca colectiva.

Alguém acabou, a custo, por se lembrar do nome do homem -Sondre Lerche - e todos concluímos que a razão do apagão se deveu ao gradual desinteresse pela sua esterilizada americanização e não à quantidade de cervejas entretanto ingeridas.

Fast forward para casa e toca a googlar o moço para espiar as suas recentes actividades musicais. Fui recompensado com (entre outras) esta fantástica surpresa aqui em baixo. O que - tacharam! - me obriga a escrever pela primeira vez neste blogue o nome daquela menina que usa a língua para oferecer exames gratuitos à próstata, sem necessidade de recorrer a anestesia.

Sondre Lerche - "Wrecking Ball" (Miley Cyrus Cover)


Farmácia de serviço via stereogum


2 comentários:

rosa disse...

Seja a 1ª e última.
;)

Hug The DJ disse...

:))