16.10.12

Josephine Foster



Este Outono marca o regresso de Josephine Foster aos grandes discos, após alguns desvios de percurso, que a levaram juntamente com o marido, o guitarrista espanhol Victor Herrero (não confundir com o "professor"), a alimentar a sua veia erudita dedicando-se ao cancioneiro espanhol.
Blood Rushing, um regresso a casa, em sentido físico e figurado, está recheado de enormes canções, gravadas analogicamente na sua terra natal, Colorado, com uma banda reduzida ao mínimo essencial, mas capaz de potenciar ao máximo os esboços que Foster levou para um ginásio transformado em estúdio, onde o disco foi criado em espírito artesanal. São futuros clássicos weird-folk (termo repudiado, mas que involuntariamente ajudou a cunhar) que esta Castafiori da folk, acompanhada por Victor Herrero na guitarra, Paz Lenchantin no baixo e violino, e Lorena Alvarez na bateria, apresenta depois de amanhã, no Passos Manuel, pelas 22h, com bilhetes a 9€.
Agora não a deixem ficar mal.

Sem comentários: